Sulfitos no vinho

Os sulfitos são utilizados na criação de vinho para prevenir o escurecimento e inibir o desenvolvimento bacteriano. Estes produtos químicos são seguros para a maioria das pessoas consumir, contudo em torno de um por cento da população é altamente sensível a sulfitos, incluindo 5% daqueles com asma e certas condições respiratórias. Nesses indivíduos, os sulfitos podem causar dores de cabeça e irritação do trato respiratório. Para impossibilitar esses efeitos prejudiciais, no entanto, os enólogos normalmente fazem uso métodos opcionais para conservar seus vinhos.

Caráter varietal

Caráter varietal expõe -se às características específicas de uma variedade de vinhos. Para ser considerado varietal, o vinho necessita conter ao menos setenta e cinco % de tua variedade listada. Os enólogos estão ainda mais preocupados com a particularidade de tuas misturas, já que cinquenta e um % do conteúdo varietal é considerado indistinguível. Mas, os fundamentos mais severas do assunto varietal levaram a uma redução na propriedade de diversos vinhos, incluindo Bordeaux e Chianti Classico.

Sulfitos no vinho 1

Sulfitos

A maioria dos vinhos contém sulfitos em pequenas quantidades, variando de oitenta a 800 ppm. Batatas fritas, frutas secas e assados ​​normalmente contêm níveis mais altos que o vinho. Outros alimentos, incluindo refrigerantes e refrigerantes, também contêm sulfitos. Eles podem causar irritação respiratória e reações anafiláticas. Um rótulo de vinho com um aviso sobre isso sulfitos bem como pode assinalar que o vinho tem um alto teor de dióxido de enxofre, o que é nocivo para pessoas com certas condições de saúde.

Os sulfitos eliminam a acidez

A presença de sulfitos no vinho é um componente -chave do recurso de fermentação. A quantidade de SO2 livre no vinho dependerá do grau de acidez. Se o vinho tiver um pH grande, a sulfição será ineficaz. Por outro lado, se o pH for baixo, os níveis de SO2 serão bem mais baixos, reduzindo a proteção do vinho contra efeitos oxidativos e organismos microbianos.

Taninos

No momento em que o fermento fermenta açúcar, cria álcool. A vinificação normalmente começa com suco de frutas. Entretanto, às vezes frutos inteiros são fermentados. Como efeito, eles contêm grandes quantidades de taninos. O vinho branco, por outro lado, é feito da carne fermentada de uvas, com muito poucos taninos presentes no líquido. Enquanto o vinho tinto contém a superior concentração de taninos, o vinho branco normalmente tem a menor quantidade de taninos.

Cepas de levedura usadas na vinificação

As diferentes cepas de leveduras usadas pela criação de vinho têm suas próprias características específicas. Alguns são mais adequados para certos tipos de vinho, no tempo em que outros são melhores para certos estilos. Um prazeroso modelo de uma tensão utilizada pra vinificação é o manguezal CL23. Essa tensão é excelente para os vinhos brancos, particularmente nítidos, e é uma fantástica opção para vinho espumante. O mangue Jack Bv7 é outra cepa a considerar ao fazer vinhos brancos. Essa tensão assim como é ótimo para fazer vinhos mais doces.

Preço do vinho

O preço do vinho depende de enorme quantidade de fatores. A particularidade e a localização da vinha, seus esforços de geração e marketing e tua procura por uma variedade específica são fatores que influenciam o valor de uma garrafa. Uma vinícola cobrará o que o mercado suportará e evitará eliminar teu preço ou aumentá -lo além da medida. Todavia, o valor do vinho também depende da sabedoria do freguês, incluindo fatores como imagem e prestígio, ausência de entendimento e pressão dos colegas.

Origem do vinho

A história do vinho remonta a milhares de anos. Tem uma longa cultura e tradição e se considera ter se originado pela era neolítica. Contudo, as origens exatas ainda não estão claras. Abundantes estudos recentes lançaram uma nova claridade sobre a história da bebida. Este post dará uma olhada nas diferentes origens do vinho e como a bebida evoluiu e como foi uma cota tão respeitável da comunidade humana. Além disso, você aprenderá como o vinho evoluiu no decorrer dos anos e como as diferentes regiões do universo fizeram a bebida.

Ingredientes usados ​​no vinho

Existem muitos diversos tipos de aditivos usados ​​na vinificação. Um dos mais comuns são os sulfitos, que são usados ​​para impedir que as uvas oxidam ao longo do procedimento de vinificação. Estes aditivos são obrigatórios para serem exibidos no rótulo da garrafa. Os níveis de dióxido de enxofre no vinho precisam ser maiores que 10mg por litro. Pela maioria dos casos, os sulfitos não estarão presentes no vinho acabado. Eu não poderia me esquecer de indicar um outro blog onde você possa ler mais sobre isso, talvez prontamente conheça ele todavia de qualquer maneira segue o link, eu amo bastante do tema deles e tem tudo existir com o que estou escrevendo nesse artigo, leia mais em mais informaçőes.

Se você estava interessado no conteúdo desse post, aqui estão mais várias páginas com tema semelhante:

Por favor, clique na seguinte página da web

semelhante web-site

Clique neste site e leia mais sobre o assunto ets-Global.org

Verifique aqui