Como Fazer Saia, Chapéu E Maquiagem Para o Halloween

Enquanto o calendário reserva só alguns dias para a folia, a atriz Dora Freind vive a independência do Carnaval o tempo inteiro. Dona de looks e maquiagens cheios de cor, ela diz que aproveita esta época do ano pra renovar seu guarda-roupa. Sinto que posso utilizar a roupa que eu quiser, no tamanho que eu quiser, no corte que eu quiser, aparecendo as partes do corpo que eu quiser.

Estou confortável de todas as formas, utilizando a roupa a meu serviço e não o meu corpo a serviço da roupa. A atriz assim como não economiza na hora de se maquiar. Usa bastante cor, brilho, e investe em produtos artísticos, que duram mais. Para eu poder me perceber tão livre, eu precisei antes me notar presa, e portanto procurar essa independência.

Isso veio como uma solução para um defeito de infância… Colégio é uma data complicada, onde tem muitos grupos. Principalmente as moças têm uma verdade muito vasto. Falam muito as coisas na cara. Apesar do jeito expansivo e sorridente, a atriz revela que também possui seus momentos de recolhimento. Este ano, ela ainda não entende como vai comemorar o Carnaval. Bárbara se sente muito culpada. A partir disso, a personagem vai sofrer uma transformação bem radical.

  • 12 informações pra tingir o cabelo sem erro
  • 4° Erro: Não ser intuito com tuas campanhas de Email Marketing
  • Royalties: até 12% da venda
  • Adote boas práticas de Seo – Search Engine Optimization
  • Checkout Cielo
  • Concurso de Vídeo
  • Como Fazer. É Prazeroso Para Quê

Não estou em instante de despedida. “Pretendo reverter a preparar-se, me proporcionar ao teatro e a fotografia. Vou prosseguir produzindo imagens artísticas e falar sobre este tema nas minhas redes, fotografar é um jeito de tornar minha imaginação palpável, visível”, diz a artista, que costuma idealizar, fornecer e fazer os cliques de imagens conceituais.

Foi utilizado o termo de consentimento livre e esclarecido que o mesmo é um aparelho de procura do Comitê de Ética da UNESC. Nesse termo o sujeito autoriza, por escrito, o pesquisador a publicar a sua enredo em trabalhos científicos, da mesma forma as imagens tomadas da casa e do entorno. Os critérios pra constituição do coletivo da pesquisa foram os seguintes: consentir participar da busca e ser maior de 18 anos; não ter grau de parentesco com o pesquisador nem fazer divisão de tuas relações pessoais.

Assim, participaram da busca sujeitos de ambos os sexos, das mais diferentes profissões, com diferentes graus de escolaridade, de várias procedências (onde moraram antes de voltar a Criciúma) e de inúmeras classes sociais. Nesse pretexto, os dados coletados são as falas dos sujeitos membros, que foram gravadas e transcritas.